sábado, 12 de junho de 2010

Se melhorar, estraga

Esta semana minha vida se resumiu a dormir, acordar, estudar, dormir, acordar e estudar. Finalmente ontem fiz minha última prova e agora é esperar as notas. Conforme escrevi na postagem passada, já tenho um emprego garantido para o semestre que vem. Eu estava na verdade esperando uma proposta da escola em que estou trabalhando em Frøya, mas como a tal da proposta não veio, eu acabei aceitando mesmo a da escola aqui perto.

Mas, não é que tinha mais uma surpresa guardadinha pra mim?

Terça-feira recebi um telefonema da minha professora de Literatura e Cultura de Países de Língua Espanhola. Ela perguntou se eu iria continuar estudando no semestre que vem e eu respondi que sim, que iria fazer ciências sociais.
Então ela diz:
- Que bom, por que tenho um convite pra te fazer. Você quer trabalhar conosco como estudante assistente do departamento de espanhol no semestre que vem?

Primeiro eu achei que estava sonhando e logo em seguida disse sim, claro que aceitaria o convite.
Depois ela me explicou que um requisito para ser estudante assistente é, claro, estar estudando, por isso que ela havia perguntado sobre os meus planos primeiro. O trabalho consistirá em dar aulas de prática e acompanhamento para estudantes que estão fazendo espanhol na faculdade.
Ainda não tenho muitos detalhes sobre quando e quantas horas vou trabalhar, mas só o fato de ter recebido o convite é absolutamente maravilhoso. Vou ter então trabalho a semana inteira, mas vou conseguir conciliar com os estudos.

Agora, ficou imaginando se eu tivesse aceitado a proposta de Frøya - não poderia ter aceitado esse emprego na NTNU! Deus escreve mesmo certo por linhas tortas. E essa não é a primeira vez que isso se comprova.

4 comentários: