sábado, 12 de junho de 2010

Está quase acabando!

Há três dias da minha última prova na faculdade, 10 dias do meu último dia de trabalho em Frøya e dois meses da minha viagem ao Brasil (se meu visto sair a tempo - eu e meu marido estamos trabalhando no caso) arrumei um tempinho para dar uma passadinha aqui e escrever as últimas novidades. A maior delas é que já tenho garantido um emprego para depois das férias! :D Estive em uma entrevista um tempinho atrás e há algumas semanas recebi a resposta, vou dar aula de espanhol em uma escola não muito longe daqui, isto é, chega de viagens de barco e pernoites longe de casa. O emprego não é período integral e isso é ótimo, pois assim vou poder me dedicar à minha nova empreitada no mundo acadêmico: vou estudar ciências sociais, um ano, para poder dar aula de "samfunnsfag" (história, geografia, educação moral e cívica, etc.). Assim vou estar apta para lecionar três disciplinas, e isso aumenta as chances de empregos de período integral.

Semana passada fui a Frøya fazer proval oral de inglês junto com uma professora de outra escola, que foi a "sensor" (tipo uma juíza, ou uma pessoa neutra que discute a nota de cada aluno com a professora). Estava nervosa por causa da responsabilidade, mas no final deu tudo certo e eu aprendi como funciona esse processo de provas orais.

Há mais algumas semanas atrás ainda eu e o Morten fomos jantar com uma colega de faculdade minha que morou no Brasil por três anos e lá conheceu seu marido, ninguém mais ninguém menos que o primo do sobrinho de uma amigona que eu tenho no Brasil! O mundo é ou não é pequeno? Nós ficamos sabendo da tremenda coincidência quando ela me disse que o marido era de Brodósqui e quando eles estiveram lá ouviram falar de outra brasileira que tinha ido de mala e cuia para Frøya - só podia ter sido eu, pois estive em Brodósqui algumas vezes antes de vir pra cá.

A Copa está pra começar e a Noruega infelizmente não vai participar. Domingo passado o canal estatal daqui transmitiu o célebre jogo da copa de 1998 entre Noruega e Brasil, em que a Noruega ganhou. Detalhe, eles passaram o jogo na íntegra! Cada vez mais eu percebo como isso foi um acontecimento enorme para eles.

O Eurovision Song Contest em que a Noruega foi anfitriã foi um espetáculo excelente na minha opinião. Bem mais simples que a festa do ano passado realizada na Rússia, mas de maneira nenhuma menos especial. Uma falha da segurança permitiu que um espanhol torcedor do Barcelona (chamado de 'culé', aprendi na facul) invadisse o palco quando o Daniel Diges cantava a música da Espanha. A Espanha teve então direito de se apresentar de novo. A Alemanha acabou ganhando merecidamente, como eu suspeitava. Agora, o espetáculo maior foi o número de dança (inspirado no vídeo 'Where the hell is Matt?') que uniu o público de quase todos os países europeus, as princesas da Noruega e até um solitário norueguês no meio do Mar do Norte. Aqui está o vídeo:

<object width="425" height="344"><param name="movie" value="http://www.youtube.com/v/GqqnN5-sJi4&hl=nb_NO&fs=1&rel=0"></param><param name="allowFullScreen" value="true"></param><param name="allowscriptaccess" value="always"></param><embed src="http://www.youtube.com/v/GqqnN5-sJi4&hl=nb_NO&fs=1&rel=0" type="application/x-shockwave-flash" allowscriptaccess="always" allowfullscreen="true" width="425" height="344"></embed></object>


Deve haver mais um monte de pequenas novidades pairando por aí, mas quem disse que eu lembro? Agora tenho que voltar para as gramáticas, pragmáticas e análises sintáticas espanholas.

2 comentários: