sábado, 17 de abril de 2010

Páscoa

Fazia tempo que eu não aparecia por aqui. Isto se deve à avalanche de coisas que eu tive, e ainda tenho que fazer depois do feriadão de Páscoa.

Na quinta-feira Santa (Skjærtorsdag aqui), fomos para o chalé dos meus sogros, que fica num município chamado Selbu. Eu não gosto muito de ir pra lá no inverno porque o acesso é horrível. Depois de dirigir uma hora e meia, tivemos que alugar um snow mobile para subir a montanha por quase meia hora, e ainda subir um trecho a pé, porque o snow mobile não sobe. Dá para ter uma noção de como o chalé é isolado. Já no verão, o carro chega mais perto do chalé e o terreno é mais fácil de se percorrer para quem não esquia, por isso eu prefiro ir no verão.

Eu tinha resolvido não sair muito do chalé desta vez, por que queria descansar e armazenar energia para os trabalhos de faculdade que teria de fazer depois da Páscoa. Além disso, os passeios que a família do meu marido costuma fazer são muito puxados para quem não esquia e não está acostumado. Levei um livro e fiquei boa parte do tempo sozinha no chalé relaxando. Eu levei meus esquis e tinha pensado em treinar um pouquinho, mas a neve estava muito dura, quase gelo, então um tombo poderia significar hematomas doloridos. Deixei o treino para a próxima.Um dia, na volta de um desses passeios, eu e o Morten servimos caipirinhas para o povo como drink de After Ski (tipo de happy hour que eles tem depois de ter esquiado o dia todo). Foi um sucesso, todo mundo queria saber depois se vende cachaça no Vinmonopolet (rede de lojas estatais que vende bebidas destiladas). Algumas fotos:


Na sexta-feira santa (Langfredag), todo mundo participou de um quiz feito pelos meus cunhados. Eu e o Morten ganhamos, e recebemos medalhas de chocolate como prêmio:

No sábado de Aleluia voltamos para casa e passamos o restinho de Páscoa aqui. No domingo de Páscoa assisti a dois filmes maravilhosos. Um chama-se "Da jeg traff Jesus...med sprettert!" (Quando eu acertei Jesus com um estilingue!). Trata-se de uma comédia que conta a infância de Odd Borretzen, um velhinho simpático que faz umas músicas bem interessantes. O outro filme que eu vi chama-se "Herman" e esse filme eu esperei um tempão para poder ver. Em 2000, durante uma viagem de férias a Fortaleza (quando eu nem sequer imaginava que viria parar na Noruega), vi um trecho desse filme num canal à cabo e percebi que era norueguês (bandeirinha do país), mas sem entender bulufas do idioma. Conta o drama de um garoto que começa a perder os cabelos nos anos 60 em Oslo.

Depois da folga, começaram as preocupações com escola e trabalho...

2 comentários: