quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Pensum, logo desisto*

Este ano estou muito mais esperta para vender meus livros velhos e comprar os novos. Hoje vendi dois e amanhã acho que vendo mais dois. Eu costumava ter muito apego aos meus livros, mas percebi que não compensa guardar livros que eu talvez nunca mais leia. Caso eu precisar de algum deles no futuro, compro usado, ou empresto da biblioteca. Sem falar que, quando nos mudarmos, será para um apartamento modesto e pequeno, então tenho que começar a me livrar dos cacarecos dos quais não precisamos. Eu e meu marido felizmente somos muito eficientes nesse ponto, pois não gostamos de amontoar tralhas.

O problema está sendo achar os livros de espanhol. Ou quase ninguém estuda espanhol na faculdade aqui, ou os que estudaram não querem se desfazer dos livros. Vou persistir no garimpo mais umas semanas, e se não der, vou acabar tendo que comprar os livros novos mesmo. Meu avô disse que vai me mandar o dicionário português-espanhol/espanhol-português dele pelo correio.

Falando em garimpo, ontem eu fui dar uma sondada no departamento de línguas modernas para ver se tinha algum aviso ou lista de grupos afixados no mural. Fui dar uma olhada em uma prateleira de livros que os professores doam para quem quiser pegar e eis que me deparo com um livro que eu venho cobiçando há tempos: a nova edição de Practical English Usage, do Michael Swan. Quase limpei meus óculos para ver ser estava vendo direito. Eu pensei em perguntar para a secretária se aquele livro estava realmente disponível para doação, mas como ele estava em uma prateleira escrito Gratis bøker (livros grátis), concluí que eu tive mesmo foi sorte de pegar o livro. Além deste arrematei um outro do escritor J.M. Coetzee chamado Diary of a Bad Year.

Amanhã finalmente vai acontecer alguma coisa na faculdade, a reunião de orientação para os estudantes de espanhol. Espalharam vários aparelhos de desinfecção para as mãos pela faculdade, é o medo da gripe suína.

*Parodiando a célebre frase de René Descartes Penso, logo existo, usando a expressão pensum, que significa bibliografia em norueguês.

4 comentários: