quinta-feira, 30 de julho de 2009

Vida de quartel

Sei que estou devendo os dois últimos dias das férias, mas como tenho pouco tempo para escrever e selecionar fotos, etc., vou deixar para o próximo post.

Sábado fomos à casa dos avós do Morten, onde nossas coisas estão guardadas, para fazer uma triagem de tudo que não queríamos mais. Jogamos muita coisa, doamos outras e estamos tentando vender algumas.  

De noite, fomos assistir à peça Spelet om heilag Olav, em Stiklestad. O tempo estava horroroso de novo, choveu o dia inteiro - literalmente. Levamos capas de chuva e tapetes para sentar, por que o teatro é ao ar livre. Não havia muita gente, e apesar de tudo, gostamos da peça.

Domingo recebemos a visita dos nossos amigos e padrinhos de casamento com a filhinha deles, que está cada dia mais fofa.

Meu trabalho de verão continua. Trabalhar com uma pessoa de outra cultura não está sendo muito fácil, infelizmente. Eu tenho experiência de mais de 1 ano com limpeza, mas ele parece não entender isso. Quer que eu faça tudo do jeitinho que ele aprendeu com o pai (ele está sendo substituto do pai) e nem sempre os métodos são dos mais práticos. Além do mais, as maneiras não são das melhores. Enquanto meus outros colegas pediam educadamente para eu fazer algo que faltou, este colega simplesmente grita: Raquel, faça isso! Raquel, faça aquilo! Falei para o meu marido que um dia desses vou bater continência e dizer: "Sim, senhor!" hahaha. Começamos a trabalhar de tarde e chego em casa entre 19 hs e 20 hs. Ainda bem que são só mais duas semanas. Estou tendo que contar até 10 muitas vezes, mas estou conseguindo aguentar. Mal posso esperar pelo final de semana, sem viagem para Frøya, sem planos, e com a casa somente para nós (meus sogros estão viajando).  

2 comentários: