domingo, 28 de junho de 2009

Noruega à brasileira

Minha última semana de trabalho antes das nossas férias começa amanhã. Tive uma semana muito corrida com o segundo 'vikariat' (emprego de substituta). Ao contrário das outras semanas, desta vez peguei um emprego de 6, 7 horas diárias. Uma coincidência engraçada é que o meu novo colega fala português, por que fez intercâmbio no Rio Grande do Sul muitos anos atrás.

Voltamos de Frøya hoje depois de mais um final de semana de trabalho na nossa casa, com dias para lá de ensolarados e temperaturas dignas de concorrer com o Brasil. Sexta-feira, os termômetros marcaram 30 graus centígrados! Pela primeira vez desde minha viagem ao Brasil em dezembro, eu pude usar roupas de verão. O bom da nossa casa em Frøya  é que ela é feita de tijolos e cimento, então no verão ela é muito fresquinha. Já aqui na casa dos meus sogros, eu me sinto dentro de um forno, por que ela é de madeira e é super isolada para aguentar o frio.

Para minha alegria e surpresa, recebi honorários de férias do emprego que tinha quando ainda morava em Frøya, mais a restituição do imposto de renda. O bom de se trabalhar e pagar imposto aqui na Noruega é que sempre aparace um dinheirinho que a gente não estava esperando. Parece uma poupança forçada, mas traz muitos benefícios.

Agora há pouco eu e meu marido estávamos revendo os vídeo-clips mais antigos do Michael Jackson. Lembro de como eu morria de medo do vídeo de "Thriller". Era um artista completo, apesar da sua excentricidade.

2 comentários: