segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Tristeza

Lembro de tantas coisas...

de quando ele brincava de pega pega conosco aos sábados à tarde. Ele esbanjava energia correndo por todo o lado...

...dele cantando "La cucaracha, la cucaracha, ya no puede caminar..." e a gente morria de rir...

...do cofrinho que ele mesmo fez e onde a gente colocava muitas moedinhas  toda vez que vínhamos visitar...

...de quando ele vinha me buscar na escola...às vezes, quando o sol estava muito forte, ele teimava em me fazer usar um chapéu de palha horrível...eu morria de vergonha dos colegas!

...das vezes em que ele me ajudou com muitas caronas ao médico, à casa das amiguinhas de infância...

...de quando ele falou para mim e para meu marido, quando ele veio da Noruega me visitar pela primeira vez, que a gente não devia ficar triste com a distância...por que seria muito pior se nós tivéssemos que ficar longe um do outro por causa de uma guerra...

...das conversas animadas por telefone, quando ele contava como a política do Brasil estava mal e não tinha mais nada que prestasse na televisão...

...do feijão e da tortilha espanhola que ele fazia tão bem...

Meu vovozinho querido se foi faz uma semana...mais triste que a partida dele, foi não poder estar lá com minha família...

Só resta mesmo a saudade...  

9 comentários: